Funerária Athia

 

Referência em serviços funerários no Oeste Paulista, a Funerária Athia presta um atendimento humanizado e de qualidade às famílias em luto, desde 1926. Em Presidente Prudente, possui o maior complexo funerário do Oeste Paulista, com 2.000 m² reunindo Casa de Velório, floricultura própria e laboratório que atende todas as exigências da Vigilância Sanitária (Resolução SS – 28, que disciplina os serviços do setor).

A Funerária Athia possui Casa de Velório em Pirapozinho e está investindo em duas novas instalações, em Pirapozinho e  Álvares Machado. Também tem a melhor frota para remoção, translado e cortejo, de acordo com a legislação do setor. E ainda se diferencia por serviços como música ao vivo em velórios e sepultamentos; cremação, por meio de crematórios parceiros; e apoio do Departamento de Serviço Social.

Em caso de falecimento, ligue (18) 2101-5555 (24 horas) e receberá o nosso acolhimento e orientações para:
  • Organização do velório 
  • Providências para sepultamento ou cremação 
  • Escolha de homenagens com flores e música 
  • Recepção a familiares e amigos
Nossa equipe com mais de 40 profissionais especializados, presta um atendimento humanizado. 

Utilizando a nossa estrutura
A Funerária Athia proporciona ambientes amplos, modernos e funcionais para a realização das cerimônias de velório e recepção aos familiares e amigos participantes. Nossos carros de cortejo são limousines, e a frota sempre atualizada. 
 
Com flores 
Temos floricultura própria, junto à Casa de Velório em Presidente Prudente, para homenagens com flores. É possível acessar o catálogo com as mais belas coroas fúnebres e realizar compras pelo site. 
 
Com música
O serviço de música – entoada ao vivo, em violino, no encerramento dos velórios e nos sepultamentos – é uma cortesia da empresa e mais uma tocante forma de homenagem. 

O processo de luto é vivido como algo único, assim como foi única a relação rompida que o precedeu. A psicóloga Dra. Maria Helena Pereira Franco, autoridade nacional no tema, destaca em seu trabalho “Luto em Cuidados Paliativos”, que viver o luto significa: 
 
  • aceitar a realidade da perda 
  • enfrentar as emoções do pesar 
  • adaptar-se à vida sem a pessoa 
  • encontrar maneiras adequadas para lembrar o falecido 
  • reconstruir a fé e os sistemas filosóficos abalados pela perda 
  • reconstruir a identidade e a vida
 
A Dra. Maria Helena aborda a necessidade de uma compreensão do luto que reconheça a revisão fundamental de nosso mundo presumido, de nosso sistema de crenças, de nossas narrativas de vida. O luto requer da pessoa enlutada esforço para entendê-lo, bem como para reconstruir o mundo com significado, restaurando a coerência em sua narrativa de vida.